História

Último combate

Discursos

Frases

Amigos

Poemas

Cartas

Links

Livros

Jovem comunista

Fidel

Encontro com Fidel

Carta de Fidel

Traição de Fidel

Apelo

Fotos

Resumo

A carta de Fidel para Che

                                           

       Um Modelo de Revolucionário


Não apenas reunia essa dupla característica de ser homem de idéias, e de idéias profundas, e homem de ação, mas Che possuía, como revolucionário, as virtudes que podem ser definidas como a mais cabal expressão das virtudes de um revolucionário: homem íntegro, homem de honradez suprema, de sinceridade absoluta, homem de vida estóica e espartana, homem em quem praticamente, em sua conduta, não se encontra uma só mancha. Constituiu, por suas virtudes, o que se pode chamar de verdadeiro modelo de revolucionário. Na hora da morte dos homens, costuma-se fazer discursos, destacar as virtudes, mas poucas 
vezes como nesta ocasião pode-se dizer com mais justiça, com mais exatidão, de um homem o que dizemos de Che: que constituiu um verdadeiro exemplo de virtudes revolucionárias!

Mas, além disso, tinha outra qualidade, que não é uma qualidade do intelecto, que não é uma qualidade da vontade, que não é uma qualidade derivada da experiência, da luta, mas uma qualidade do coração, porque era um homem extraordinariamente humano, extraordinariamente sensível!

Por isso dizemos, quando pensamos em sua vida, quando pensamos em sua conduta, que constituiu um caso singular de um homem rarissimo, porque foi capaz de conjugar em sua personalidade não apenas as características de homem de ação, mas também de homem de pensamento, de homem de imaculadas virtudes revolucionárias e de extraordinária sensibilidade humana, unidas a um caráter de ferro, a uma vontade de aço, a uma tenacidade indomável.

Por isso, legou as gerações futuras não apenas sua experiência, seus conhecimentos como soldado destacado, mas também obras de sua inteligência Escrevia com a virtuose de um clássico da língua Suas narrações da guerra são insuperáveis. A profundidade de seu pensamento é impressionante. Nunca escreveu absolutamente nada sem que o fizesse com extraordinária 
seriedade, com extraordinária profundidade, e alguns de seus escritos, não duvidamos, passarão á posteridade como documentos clássicos do pensamento revolucionário.

Assim, como fruto dessa inteligência vigorosa e profunda, nos deixou uma infinidade de recordações, uma infinidade de relatos que, sem seu trabalho, sem seu esforço, talvez pudessem 
ter sido esquecidos para sempre.

Trabalhador infatigável, nos anos que esteve a serviço de nossa pátria não conheceu um só dia de descanso. Foram muitas as responsabilidades que lhe destinamos: como presidente do Banco Nacional, como diretor da Junta de Planejamento, como ministro da Indústria, como comandante de regiões militares, como chefe de delegações de caráter político, ou econômico ou fraterno.

Sua inteligência multifacetada era capaz de empreender, com o máximo de segurança, qualquer tarefa em qualquer ordem, em qualquer sentido. Assim, representou de maneira brilhante nossa pátria em inúmeras conferências internacionais, do mesmo modo como dirigiu brilhantemente os soldados em combate, do mesmo modo como foi um modelo de trabalhador à frente de qualquer das instituições que lhe destinaram; e para ele não houve dias de descanso, para ele não houve horas de descanso! Se olhássemos pelas janelas de seu escritório, as luzes permaneciam acesas até altas horas da noite, estudando, ou melhor dizendo, trabalhando ou 
estudando. Porque era um estudioso de todos os problemas, era um leitor infatigável. Sua sede de abarcar conhecimentos humanos era praticamente insaciável e as horas que roubava de seu sono dedicava-as ao estudo.

Nos dias regulamentares de descanso, empenhava-se no trabalho voluntário. Foi o inspirador e o máximo impulsor desse trabalho que hoje é atividade de centenas de milhares de pessoas em todo o pais, o impulsor dessa atividade que cada dia ganha mais força nas massas de nosso povo.

E como revolucionário, como revolucionário comunista, verdadeiramente comunista, tinha uma infinita fé nos valores morais, tinha uma infinita fé na consciência aos homens. E devemos dizer que, em sua concepção, viu com absoluta clareza nos recursos morais a alavanca fundamental da construção do comunismo na sociedade humana.

Muitas coisas pensou, desenvolveu e escreveu. Há algo que se deve dizer em um dia como hoje; é que os escritos de Che, o pensamento político e revolucionário de Che, terão um valor permanente no processo revolucionário cubano e no processo revolucionário da América Latina. Não duvidamos de que suas idéias, suas idéias como homem de ação, como homem de pensamento, como homem de tantas virtudes morais, como homem de insuperável sensibilidade humana, como homem de conduta irrepreensível. têm e terão um valor universal.

Deixou-nos seu pensamento revolucionário, deixou-nos suas virtudes revolucionárias, deixou-nos seu caráter; sua vontade, sua tenacidade, seu espírito de trabalho. Em uma palavra, deixou-nos seu exemplo! E o exemplo de Che deve ser um modelo para nosso povo, o exemplo de Che deve ser o modelo ideal para nosso povo!

Se queremos expressar como aspiramos que sejam nossos combatentes revolucionários, nossos militantes, nossos homens, devemos dizer sem vacilação de nenhuma índole: que sejam 
como Che! Se queremos expressar como aspiramos que sejam os homens das futuras gerações, devemos dizer: que sejam como Che! Se queremos dizer como desejamos que nossos filhos sejam 
educados, devemos dizer sem vacilação: queremos que se eduquem no espírito de Che! Se queremos um modelo de homem, um modelo de homem que não pertence a este tempo, um modelo de homem que pertence ao futuro, de coração digo que esse modelo, sem uma só mancha em sua conduta, sem uma só mancha em suas atitudes, sem uma só mancha em sua atuação, esse modelo é Che! Se queremos expressar como desejamos que sejam nossos filhos, devemos dizer com todo o coração de veementes revolucionários: queremos que sejam como Che!